Existe relação entre ronco e pressão alta?

Atualizado: 28 de mai. de 2020

Você ronca? Já foi acordado de madrugada por alguém roncando? Alguém já disse que você ronca ou tem apneia?

O ronco apresenta alta prevalência na população acometendo, segundo pesquisa realizada, 45% dos homens e 30% das mulheres acima dos 65 anos, com 29% da população em 150 cidades brasileiras queixando-se desse sintoma. 

Muita gente se queixa do ronco mas ele pode ser apenas a ponta do iceberg. Ele pode fazer parte de uma síndrome muito mais preocupante, a síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS). Os distúrbios respiratórios obstrutivos do sono podem ser divididos em 3 tipos: O ronco primário, que é o ronco sem apneia, é definido como o ruído emitido pelo turbilhonamento do ar nas vias aéreas, devido a vibração dos tecidos da faringe, sem ocorrer alteração na oxigenação do sangue ou na arquitetura do sono.

  Mais preocupante do que o ronco é a apnéia obstrutiva(SAOS) , que ocorre devido a obstrução total ou em parte da via aérea superior durante o sono, causando uma queda na oxigenação do sangue e perda da qualidade do sono, com fragmentação deste.  A apneia sim representa risco a saúde pois as alterações que causa no nível de oxigênio do sangue e na qualidade do sono podem a médio e longo prazo elevar a pressão arterial e o colesterol, causar arritmias, diabetes e até insuficiência cardíaca. Por fim, a síndrome de resistência das vias aéreas superiores (SRVAS) é caracterizada pela presença de múltiplos episódios de despertares decorrentes do aumento do esforço respiratório durante o sono, sem a presença de apneia ou de diminuição da oxigenação do sangue.  Para sabermos se existe apneia associada ao ronco é importante realizar um exame chamado polissonografia, que avalia durante uma noite de sono como está a qualidade deste e se está havendo parada da respiração e diminuição da oxigenação do sangue, classificando também a sua gravidade. O tratamento irá varia de acordo com o resultado da polissonografia e com a avaliação clínica do paciente, podendo ser cirúrgico, uso de aparelho intraoral ou uso de máscara CPAP.


Dra Barbara Sisnando - Otorrinolaringologista Atendimento nos bairros de Botafogo e Tijuca, Rio de Janeiro Convênios e Particular

Convênios:

Allianz

Amil

Assefaz

BNDES

Banco Central

Bradesco

Cac

Camarj

Camperj

Cassi

CVRD

Dix

Embratel

Engepron

FioPrev

Funcef

Gama

Golden Cross

Ipalerj

Medial

Mediservice

Mútua

Nuclep

Omint

Petrobras Petróleo

Porto Seguro

Postal Saúde

Real Grandeza

Silvestre Saúde

Sulamérica

Unafisco

5 visualizações0 comentário